Pesquisar neste blogue

PROPÓSITO

A CONEXÃO RÁPIDA, CRÍTICA, ENTRE A IMAGEM E A PALAVRA.

O MUNDO E CONTROVÉRSIA.

A ARTE E A POESIA SOBRE A MESA.

A LIGAÇÃO A OUTROS BLOGUES.

PORTUGAL IMAGES:

PORTUGAL IMAGES:
ENTRER ... LA PORTE EST OUVERTE.

DUBITO ERGO COGITO ERGO SUM

DUBITO ERGO COGITO ERGO SUM
CLICAR NA IMAGEM

ORIANA FALLACI UMA MULHER A NÃO ESQUECER.


Oriana Fallaci nasceu em Florença a 29 de Junho de 1929. O seu pai, Edoardo, foi um activo antifascista partigiano e já aos 10 anos, Oriana estava envolvida com a Resistência Italiana, participando no movimento clandestino "Giustizia e Libertà". Durante a ocupação de Florença pelos nazis, o pai foi capturado e torturado na "Villa Triste", onde funcionava uma secção da Gestapo (polícia política alemã), também utilizada como cárcere e lugar de torturas, até à libertação de Florença, em Setembro de 1944. Pela sua participação na Resistência, Oriana foi condecorada, aos 14 anos, pelo Exército Italiano resistente.
Oriana iniciou a sua carreira de jornalista aos 16 anos, trabalhando como colaboradora de jornais locais e posteriormente como enviada especial da revista semanal L'Europeo, fundada em 1945. 

Em 1967 trabalhou como correspondente de guerra para L'Europeo no Vietname. Retornou ao país por 12 vezes em 7 anos, para narrar a guerra, sem fazer concessões partidárias, nem aos comunistas, nem tampouco aos americanos ou sul-vietnamitas. As suas experiências de guerra estão reunidas no livro "Niente e così sia" publicado em 1969.
Ao longo de sua carreira realizou importantes entrevistas com algumas das mais importantes personalidades do século XX, dentre as quais se destacam: Henry Kissinger, o Ayatollah Khomeini, Lech Wałęsa, Willy Brandt, Zulfikar Ali Bhutto,Walter Cronkite, Muammar al-Gaddafi, Federico Fellini, Sammy Davis, Jr., Deng Xiaoping, Nguyen Cao Ky, Yasser Arafat, Indira Gandhi, Alexandros Panagoulis, Wernher von Braun, o Arcebispo Makarios, Golda Meir, Nguyen Van Thieu, Haile Selassie e Sean Connery.

Sofrendo de uma doença incurável, que chamou de "Alien" e atribuída às exalações de gases tóxicos provenientes dos poços petrolíferos explodidos por Saddam Hussein, que tinha respirado no Kuwait, Oriana Fallaci faleceu a 15 de Setembro de 2006, em Florença, numa casa de repouso de "Santa Chiara" com a idade setenta e sete anos.
http://www.italialibri.net/autori/fallacio.html

Sem comentários: