Pesquisar neste blogue

PROPÓSITO

A CONEXÃO RÁPIDA, CRÍTICA, ENTRE A IMAGEM E A PALAVRA.

O MUNDO E CONTROVÉRSIA.

A ARTE E A POESIA SOBRE A MESA.

A LIGAÇÃO A OUTROS BLOGUES.

PORTUGAL IMAGES:

PORTUGAL IMAGES:
ENTRER ... LA PORTE EST OUVERTE.

DUBITO ERGO COGITO ERGO SUM

DUBITO ERGO COGITO ERGO SUM
CLICAR NA IMAGEM

AS 3 MULHERES CONHECIDAS DE JÚLIO CÉSAR


Cornélia Cinila (94 a.C. - 69 a.C.) era filha do cônsul romano Cina. Cornélia foi casada com Júlio César, de quem teve uma filha, Júlia, a única filha legítima de Júlio César, nascida em 82 ou 83 a.C.. Quando o ditador Lúcio Cornélio ordenou a César que repudiasse a sua mulher, este recusou, e conseguiu evitar represálias graças à intervenção de alguns amigos influentes, ligados ao partido dos optimates, uma facção conservadora de senadores romanos, muito influente na época tardia da República Romana. Cornélia faleceu em 69 a.C., com cerca de 25 anos, ao dar à luz um menino nado-morto, foi por isso pronunciado por Júlio Cesar um elogio fúnebre (laudatio funebris) como marido e pai.

Pompéia (nascida no 1 º século aC), filha de Quintus Pompeu Rufus, foi a segunda esposa de Júlio César. César casou com Pompéia em 67 aC, depois de ter servido como questor na Hispânia, de quem veio a divorciar-se.

Calpúrnia Pisonis (nascida em 75 aC), filha de Lúcio Calpúrnio Piso Caesoninus, irmã de Lúcio Calpúrnio Piso "o Pontífice", a terceira e última mulher de Júlio César. Calpúrnia foi bisneta de um tenente de Lucius Cassius Longinus, cujo nome era Piso Lucius. O avô de Lúcio Calpúrnio Piso Caesonius foi morto pelo Tigurini durante as Guerras da Gália. César e Calpúrnia casaram-se em 59 aC. Calpúrnia era virgem, tinha 16 anos de idade. Nenhuma criança resultou desta união. No entanto, a filha de César, Júlia, que nasceu da sua anterior esposa Cornélia Cinila, era uma jovem neste momento. Supõe-se que Calpúrnia e Julia eram intímas amigas. Após a morte de César nos idos de Março  (15 de Março) de 44 aC., Calpúrnia entregou todos os documentos pessoais de César, incluindo as vontades e notas, e as posses mais preciosas a Marco António, um dos novos líderes do segundo triunvirato de Roma. Ela não se voltou a casar após a morte de César. De acordo com a tradição histórica, reflectida em algumas fontes antigas, Calpúrnia teve uma forte premonição (sonho) do assassinato do seu marido e tentou avisá-lo, em vão. Calpúrnia tentou convencer Decimus Junius Brutus Albinus, filho adoptivo de César, um dos principais conspiradores e assassino, para informar o Senado de que César estava doente, para evitar a sua morte, mas César recusou mentir e partiu para o senado. Durante o assassinato César, agonizante e surpreendido, terá exclamado "Tu quoque, Brute, filii mei! ...", Tu também, Bruto, meu filho! ...

Júlio César durante a ligação com Cleópatra de quem teve um filho, Sesarion, ainda era casado com Calpúrnia. Cleópatra residiu em Roma dois anos até à morte de Júlio César.
A obra mais conhecida deste drama foi escrita por Shakespeare em “Júlio César”.      

Sem comentários: