Pesquisar neste blogue

PROPÓSITO

A CONEXÃO RÁPIDA, CRÍTICA, ENTRE A IMAGEM E A PALAVRA.

O MUNDO E CONTROVÉRSIA.

A ARTE E A POESIA SOBRE A MESA.

A LIGAÇÃO A OUTROS BLOGUES.

PORTUGAL IMAGES:

PORTUGAL IMAGES:
ENTRER ... LA PORTE EST OUVERTE.

DUBITO ERGO COGITO ERGO SUM

DUBITO ERGO COGITO ERGO SUM
CLICAR NA IMAGEM

HOMENAGEM


Um verdadeiro professor, todos os dias toma a cicuta do estoicismo.    
Se existe profissão bem digna de reverência é a de ser professor, por isso o meu apreço pelo sacrifício e abnegação vai para um amigo de seu nome Fábio Ferreira Brito, muito ilustre e digno professor de literatura portuguesa na Universidade de Letras de de S. Camilo, (Brasil, E.S.) que, gentil, me considera inteligente, sensível e culto:

"I veri amici sono quelli che si scambiano reciprocamente fiducia, sogni e pensieri, virtù, gioie e dolori; sempre liberi di separarsi, senza separarsi mai."  
(A. Bougeard)


Para Fábio a minha dedicatória de gratidão:

“Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.”
Cora Coralina
Poetiza e escritora brasileira

A minha homenagem a um grande poeta brasileiro, Mario Quintana:

AH! OS RELÓGIOS
Amigos, não consultem os relógios
quando um dia eu me for de vossas vidas
em seus fúteis problemas tão perdidas
que até parecem mais uns necrológios...

Porque o tempo é uma invenção da morte:
não o conhece a vida - a verdadeira -
em que basta um momento de poesia
para nos dar a eternidade inteira.

Inteira, sim, porque essa vida eterna
somente por si mesma é dividida:
não cabe, a cada qual, uma porção.

E os Anjos entreolham-se espantados
quando alguém - ao voltar a si da vida -
acaso lhes indaga que horas são...

Mario Quintana - A Cor do Invisível

PROJETO DE PREFÁCIO
Sábias agudezas... refinamentos...
- não!
Nada disso encontrarás aqui.
Um poema não é para te distraíres
como com essas imagens mutantes de caleidoscópios.
Um poema não é quando te deténs para apreciar um detalhe
Um poema não é também quando paras no fim,
porque um verdadeiro poema continua sempre...
Um poema que não te ajude a viver e não saiba preparar-te para a morte
não tem sentido: é um pobre chocalho de palavras.
Mario Quintana

2 comentários:

Doncovimeproncovô disse...

Amigo, que linda a homenagem! Estou comovido, sabia? Para mim, é uma honra ter amigos como você. Reafirmo: você é uma das pessoas mais cultas, sensíveis e inteligentes que conheço. Obrigado por Quintana, que adoro. E continuo apaixonado pela literatura portuguesa: Florbela Espanca, Pessoa, Camões, D. Sophia de Mello Breyner e tantos outros.
Abraço bem forte.
Fábio F. Brito
(Brasil)

Doncovimeproncovô disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.